sábado, 13 de novembro de 2010

Entrevista com Equipe (Caracteristicas da Biodiversidade com aluna Betriz Fontoura)

  • Qual a imporatância da feira de ciências abordando esse tema?
Em primeirolugar , foi escolhido por ser o ano da biodiversidade, em segundo porque é um assunto que devemos debater e incentivar o debate não só na escola, com esse projeto podemos aprender mais sobre esse assunto importante.  
  • O que você faz no seu dia-a-dia para ajudar o meio ambiente? 
  É das pequenas coisas que podemos ter resultados bons, como por exemplo, desligar a água enquanto escovamos os dentes.

  • Você já teve algum projeto para ajudar o meio ambiente? E você realizou?
Projetos sobre reciclagem com reaproveitamento de materiais, fora os projetos que a escola desenvolve.

  • Você acha que recebe infomação suficiente sobre o assunto do meio ambiente?
Não, eu acho que as pessoas devem aborda mais esses temas que são de  grande importancia.

  • Qual a importancia do seu assunto para a questão ambiental?
Fazer o levantamento bibliografico de todos os projetos cientificos que abordaram a sustentabilidade no Maranhão.

Entrevista com Jurado(a) ( Luciana )

  • Você acha que com esse projeto desenvolvido pela escola vai ser obtido resultados positivos dos alunos?
 Com certeza, todo projeto deixa uma semente, mas faltou mais apoio da comunidade que não veio prestigiar o trabalho das equipes que estão falando do meio ambiente resumidamente e esclarecido.
  • Sabemos que a amostra científica é importante, mas qual o publico que mais precisa ser atingido?
 A população como um todo precisa ser conscientizada não só os alunos.

  • Atualmente vemos muitas construtoras levantando predios, essa area em São Luis cresce mais a cada ano, por isso vemos um grande problema que é a devastação, como você acha que devemos combater esse problema? 
     Isso é feito pelo planejamento dos orgãos públicos, isso exige um conhecimento global, pois cada vez a expanção imoboliaria ganha mais espaço e isso precisa de planejamento.

Entrevista com Professor Henrrique Mallone

  • Qual a relação da sua matéria com o meio ambiente e com o assunto abordado na feira?
Relação direta, porém pra sociedade a química tem dois lados o positivo e o negativo o ser humano só olha o lado negativo disso, não visando que a maioria das coisas é feita pela química.

  • A escola está desenvolvendo um ótimo projeto, você como professor acha que só essa feira científica é o bastante para conscientizar os alunos?
Não, conscientização não deve ser só em um dia, mas o ano letivo todo, os alunos visam tirar notas boas somente no dia do projeto, a solução deveria ser que a escola fizesse projetos todos os bimestres para que não fique só como um dia.

  • Qual o objetivo de abordar esse assunto na feira?
Prineiro porque 2010 foi denominado o ano da biodiversidade, em segundo porque o assunto afeta a todos diretamente.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Crescimento imobiliario X Desmatamento


                 São Luís esta em uma fase de crescimento econômico e urbano. Novos condomínios, redes de supermercados, vários novos empreendimentos estão investindo na ilha, mas todo esse crescimento tem uma conseqüência, ou melhor, várias.
                 Muitos bairros cresceram nesses últimos anos, como o Turu, COHAMA, COHAB, entre outros. No Turu, por exemplo, cerca de 400 condomínios fechados e 200 apartamentos ou casas foram construídos, geralmente essas construções ocorrem onde antes era uma área vegetativa.
                  Em muitos dos bairros de São Luís, moradores comentam que quando começaram a morar lá o bairro era isolado do centro da cidade, era de difícil acesso dos ônibus e não tinha comercio próximo.
                  O desmatamento é uma das causas desse crescimento acelerado e sem planejamento que esta acontecendo na cidade. Áreas verdes estão sendo desmatadas e alguns números o Brasil foi o país que mais desmatou, segundo o site do ESTADÃO, “O Brasil foi o País que mais perdeu áreas de florestas entre 2000 e 2005, aponta estudo divulgado ontem pela PNAS, publicação oficial da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos“.
                  Mais esse crescimento acelerado que acontece em todo o país, ocorre porque as autoridades passaram a ver o país desse jeito: 

                  Vivemos em um país capitalista onde o único objetivo são as riquezas de nosso país. Temos que entender que não haverá progresso econômico se não começarmos a pensar no meio ambiente e obtermos um equilíbrio se isso não ocorrer não teremos para onde progredir, pois não teremos mais um planeta.
                  Devemos aceitar a realidade do país e pensar em mudar, devemos ver primeiro os problemas ambientais para poder progredir.
                   A sociedade em si deve gerar uma consciência, pois muitos dos problemas ambientais que temos hoje podem ser amenizados com ações da sociedade. A questão do desmatamento não ira se resolver se continuarmos só com a fiscalização que hoje é facilmente cobrada.
                  O mundo depende de nós e de pequenas atitudes que podem fazer a diferença, vamos mudar a bandeira do nosso país, e não deixar que ela perca suas cores!
Por: Rayanne Maria Silveira

Entrevista com o Consultor Exclusivo Cyrela Wanderley Pinho.

   Para maior entendimento do que está acontecendo na cidade de São Luís, fomos a um stand da Cyrela. Entrevistamos um de seus funcionários, aqui abaixo segue a entrevista.

Quais os critérios utilizados para escolher o local de futuras construções de condomínio?
                  Esta é a função do Engenheiro, ele tem que analisar toda a área e consultar a prefeitura, para que haja a liberação, a obra passa por um estudo para analise de impactos ambientais, se for necessário pagamento de indenização para dono da região em que se planeja construir, é feito um acordo com o proprietário e terra é liberada. Nada é feito sem uma fiscalização, por causa disso, está cada vez mais difícil construir algo.
Hoje vemos muitas propagandas de condomínios ecológicos, mas o que determina um condomínio ecológico?
                 Em São Luís ainda não temos esse perfil de condomínio ecológico, mas a Cyrela entrando nesse mercado, vai trabalhar corretamente, com um condomínio realmente “ecologicamente correto” realizando coletas seletivas. A administração do condomínio é feita pela Cyrela e isso faz com que seja melhor executado. Em São Paulo, por exemplo, já tem empreendimentos onde se tem água aquecida pela luz solar, tratamento de esgoto, isso ainda não existe em São Luís, e o máximo conseguido pela Cyrela, que é a coleta seletiva do lixo e a separação do óleo de cozinha.
Hoje vivemos em um mundo onde há um conflito entre o crescimento urbano e o equilíbrio ambiental. A Cyrela tem algum projeto que ”preserva” o meio ambiente?
                 Sim, a Cyrela trabalha junto com a prefeitura, aqui em São Luís temos como exemplo o Jardins 2, que é um bairro projetado onde temos bosques e a coleta seletiva. Em São Luís essa preservação viria a partir dos “condomínios ecológicos”, mas como a cidade ainda não realiza o projeto de uma maneira correta, podemos dizer que em São Paulo como já disse tem condomínios que são sustentáveis, que utilizam energia limpa. A Cyrela pretende trazer esse conceito para São Luís o mais breve possível.
Em uma construção sabemos que há vários lixos e entulhos da obra. Onde geralmente é colocado esse lixo?
                 A prefeitura da cidade determina o local para colocarmos o lixo e resíduos da obra. Toda construção tem um técnico ambiental que possui a função de verificar esses resíduos e ver o que pode ser aproveitado, pois esses resíduos geram custos e os custos interferem no valor da obra.
A Cyrela recentemente construiu o Farol da Ilha, localizado na Ponta D’Areia. Por ser muito próximo ao mar quais foram as medidas tomadas pela construtora?
                 Em questão da maré, a contenção dela é feita pelo governo do Maranhão por um projeto que foi doado pela VALE, “O Espigão”, ele faz com que a maré seja contida e não avance a área dos prédios.
São Luís ainda não adotou o real sentido de “Condomínios Ecológicos”. O que você acha que está faltando para a cidade realizar este avanço?
                   Acho que não está mais faltando trazer a idéia, a Cyrela já trouxe, quem sabe daqui a uns tempos, seja aplicada, devido as pessoas estarem aumentando a procura por esse tipo de empreendimento. Não podemos dizer que falta apoio do governo, pois tudo que fazemos só é realizado com a autorização, monitoramento e o alvará concedido por eles.


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A Biodiversidade


                    Com o objetivo de aumentar a consciência sobre a importância da preservação da biodiversidade a AIB, que é a Assembléia Geral das Nações Unidas, declarou 2010, o ano Internacional da biodiversidade, mas será que a AIB está realmente conseguindo alcançar o seu objetivo?
                    A biodiversidade é a diversidade da natureza, é a variedade de vidas existentes no planeta Terra, incluindo as plantas, os animais e os ecossistemas. Como todos nós sabemos a espécie humana depende da biodiversidade para a sobrevivência, embora as pessoas estejam ciente disso, ninguém ajuda a preservar a mesma.
                    Os principais problemas que ameaçam a biodiversidade são a poluição, expansão da fronteira agrícola e a expansão urbana e industrial, tudo isso esta levando a extinção de animais e as espécies de arvores que habitam nas florestas tropicais, o que é um grande problema.
                    Muitos países desperdiçam muito os recursos naturais do nosso planeta, um exemplo disso é a grande produção do papel, um caso bem conhecido é o da importação do sapo cururu pelo governo da Austrália, com objetivo de controlar uma peste nas plantações de cana-de-açúcar no nordeste do país.
                    Existe uma convenção da biodiversidade biológica que serve para assegurar a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais. Mais de 160 países assinaram o acordo que entrou em vigor em 1993. Porém nada disso esta sendo resolvido, por exemplo, o nível de destruição das florestas está crescendo em níveis alarmantes, o que hoje não parece ser um problema tão grave, daqui a um tempo irá ser sentido na pele pop nós.
                    Todos os seres vivos presentes no planeta Terra, incluindo nós é claro, dependem da biodiversidade para viver, por tanto vamos nos conscientizar e tentar resolver a crise que estamos enfrentando, porque embora as conseqüências dos nossos maus hábitos ainda não estejam tão evidentes, uma hora ou outra eles iram a aparecer. Vamos todos juntos tentar mudar esta situação, nem que seja com um simples ato no dia a dia ou plantando uma espécie de arvore em um local qualquer.

Por: Brenno Alves Chaves

Construções: Progresso X Problemas Ambientais.




                Há muito tempo, existe um modelo de desenvolvimento, que de varias maneiras é socialmente distribuído. Nele o desenvolvimento científico é de grande importância porque ele gera desenvolvimento tecnológico e este, por sua vez, gera desenvolvimento econômico, o qual conduz ao desenvolvimento social. Trata-se de um modelo linear bastante simples, mas que nas ultimas décadas foi bem questionado e tem se mostrado totalmente inapropriado. Nosso progresso, portanto, foi uma questão predominante racional e intelectual, e essa visão atingiu agora um estagio alarmante, uma situação tão contraditória que chega a insanidade. Podemos controlar tantas besteiras, mas somos incapazes de controlar a fumaça poluente expelida pelos nossos automóveis e nossas fabricas, somos incapazes de ajudar o meio ambiente, somos incapazes de administrar a nossa cidade.
                Se por um lado a construção civil demonstra um cenário de progresso em são Luis, ela é acompanhada de grandes problemas ambientais para a cidade. A construção civil em são Luis vive a sua melhor época. Em cada canto da cidade é possível observar um anuncio de um novo empreendimento a ser construído. As ofertas são tentadoras e as formas de pagamentos cada vez melhor. Entretanto os prejuízos que isso vem causando com o desmatamento de lugares preservados, com a destinação dos entulhos utilizados nas obras nem sempre são recolhidos de forma recomendável e os impactos ambientais são as principais conseqüências.
                  Entretanto todo o lixo produzido em áreas urbanas do país é da construção civil. Em São Luis são toneladas de resíduos sólidos das construções por dia. Esses resíduos quando jogados em áreas de preservação permanente podem provocar grandes prejuízos ambientais. Entre eles: obstrução por sedimentos ou detritos em um rio ou canal, perda de biodiversidade e redução do bioma no mangue. Outro problema encontrado é que na capital ainda não existe uma bacia receptora para coletar o material produzido pelas construtoras e os resíduos são encaminhados para o aterro, onde só deve ser depositado lixo orgânico.

Por: Julyana Christine Souza